quinta-feira, 25 de novembro de 2010

A marcha dos dias



O dia nada mais é do que essa ilusão tênue disfarçada, comprimida em poucas horas, que me faz perder o sentido de perdição eterna e salvação constante, o que do dia recebo é a certeza da sua velocidade, de sua brevidade de que na aurora se encontra escondida o hálito divino em divina graça. Assim o dia me parece, aparecido não sei de onde, de qual dimensão existente nos mundos de Deus, e nessa volúpia do desejo de assumir o controle do tempo, e diz em desesperada constatação: Já estamos no fim do ano, o tempo tem voado ultimamente; este é o soluço do desespero que Deus deu aos homens do tempo do fim, para que possam perceber a brevidade de sua existência, e a vaidade de todas as coisas, para que possam assumir sua própria perdição e abraçar a sua salvação encontrada nos braços daquele que no madeiro se entregou antes de haver qualquer mundo e qualquer dia.
E assim me despeço também deste dia. O que são as horas, os dias, os anos, as décadas, os milênios? Diante de Deus são como o sonho que se sonhou ontem e do qual não se lembra direito e do qual não se pode esquecer.

Thiago Mendes

terça-feira, 31 de agosto de 2010

Viva a revolução! Você acha?




“Os pobres sempre os tereis convosco...”

Talvez o que Jesus estava querendo dizer com “os pobres sempre tereis convosco” seja a não mudança do cenário social, de que as desigualdades não acabariam, que a distribuição de renda continuaria nessa extrema desigualdade... Sendo assim ele já previa que as ações de revolução do proletariado e dos grandes revolucionários, não mudaria esse cenário.

Pois o que vemos hoje em dia ainda é pior do que via por exemplo Karl Marx, o desenvolvimento dos meios de controle e de manipulações da burguesia, só mostra nos dias de hoje seu total clímax, nem Obama com toda a sua vontade poderá desmantelar por completo esse poder burguês.

Como então podemos viver num mundo melhor, ou como aconteceria uma verdadeira revolução?

Primeiro Jesus já disse que o seu reino não é deste mundo, e que este mundo pertence ao seu príncipe, a saber satanás. Segundo é que não vejo Jesus tomando nenhuma atitude contra a desigualdade social. Terceiro Jesus quando questionado sobre pagar impostos a Cesar ou não disse como resposta daí a Cesar o que é de Cesar ...

Então que reino é esse que estava chegando de que Jesus falava?

O povo não esperava que o seu messias os livrasse do poder de Roma?

Que revolução aconteceria agora que o filho de Deus veio ao mundo?

Como daí a Cesar o que é de Cesar?

Não vê Jesus que somos explorados?

Que sempre cobram mais do que deviam?

Como ter paz sem justiça social?


...E Jesus continua...daí a Deus o que é de Deus...

O que é de Deus?

A terra e sua plenitude não é Dele?

Os seres humanos não são Dele?

Não foi Ele que os criou?

Deus não criou todas as coisas e todas elas não são Dele?


O que vemos é que toda atitude humana de revolução pelos meios de ideologias, armadas ou não, só criou em muitos casos meios diferentes de guerras, nunca gerando as coisas de Deus, pois só poderia haver uma revolução verdadeira então.

Que revolução é esta?

A revolução proposta por Jesus é a revolução do amor, que vem do pai das luzes e ilumina todo homem.

Pois quem cheio do amor de Deus mataria seu próximo ou criaria meios de manipulação de seu próximo amado, ou subjugaria, rebaixaria, inferiorizaria, segregaria, odiaria, o estupraria e tantos atos horríveis?

Não tenho visto resultados palpáveis de revoluções sociais, comunista etc. O que tenho visto são seres humanos sendo revolucionados pela revolução do evangelho da paz.

Seres humanos se tornado realmente seres humanos, amando e dando a Deus o que é de Deus: o amor.

Tenho visto em mim mesmo essa revolução acontecendo, a mente sendo renovada, transformada pela pregação do verdadeiro evangelho, tenho sentido o amor entrar em mim, meu coração se enchendo de uma enorme vontade de amar, de compartilhar o que eu tenho recebido de graça do Pai.

Essa revolução que não é deste mundo, pois Jesus mesmo disse “ pai eles não são deste mundo” .Como nossa revolução poderia ser a deste mundo?

E tantas coisas Deus tem nos dado de graça, não nos imputando os nossos pecados, irmão acorda ta na hora de se desarmar e mergulhar neste amor maravilhoso, o que pode acontecer é você se encher deste amor do pai, deixar de ser esse ser amargurado, irado, louco enquanto diz amar a Deus.

Como tenho repetido aonde tenho indo, em ambientes virtuais ou não: Abrace a doce revolução do evangelho você também, não há escolha melhor em nenhum mundo ou universo.

Vem e vê.

Thiago Mendes

Quem ama conhece a Deus, mesmo sem nunca ter escutado seu nome.



http://thiagomendes70.blogspot.com/

segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Para aqueles que dizem amar o evangelho.



“Todo aquele, pois, que ouve estas minhas palavras e as põe em prática, será comparado a um homem prudente, que edificou a casa sobre a rocha.”
(Jesus nos evangelhos)




As vezes quando vejo gente falando de Jesus, fazendo crônicas, poesia, e tantas outras formas de arte, penso se há alguma atitude pratica, acho estranho as vezes tanto falatório, alguns parecem mesmo é babar, espumar e vomitar o nome de Jesus, as vezes sinto que são construtores de cidades nas areias do deserto.

Se antes o cara não tinha profundidade de reflexão, ou na escrita, poética ou não, o que ocorre é que quando esse mesmo fulano diz crer no evangelho verdadeiro, ele passa a poder pensar (o que é proibido nos circos cristãos afora, como já disse algum cantor) pensando então o tal fulano agora “existe”.

O que as vezes acontece com esse ser agora “existente”, é que aparece uma certa necessidade de confronto com os seres não pensantes mercadores de religião, e o cara usa palavras bonitas com um discurso totalmente legal, vira homem nas entranhas dos blogs afora na internet.

O problema é que acaba aparecendo um certo cinismo, começa a aparecer uma certa baba no canto da boca, o discurso que só é discurso mesmo na maioria das vezes, vai deixando o cara cada vez mais babante, acaba tirando o cerne do evangelho que é levar as boas novas com a simplicidade esmagadora de Jesus.

Então estes edificadores de cidades na areia, sem nenhuma pratica na vida, acabam virando os seres “bundões” como já disse alguém antes de mim também, reclamam, esperneiam, fazem poesias sobre conversão, sobre a graça e sobre o existir na terra e suas complexidades.

Então como é de se esperar o fulano cai em algum extremismo, mas isso é só pra decorar melhor esse arranjo que ele agora se tornou, gosta de falar de liberdade de poder isso ou aquilo, ele sabe que agora pode gozar de prazeres antes proibidos, pode dar vazão a carência da sua alma, é uma tristeza que o evangelho ( ou o que ele chama de evangelho) gere isso nele.

É uma tristeza que o cara que podia agora estar livre pra amar, pra ser livre de verdade, pra poder ser um marido que nunca foi, filho que nunca foi, tudo de bom que nunca foi, acaba querendo só as vaidades e demandas do mundo moderno.

Talvez por isso quando esses seres frágeis da sociedade atual, ouvem falar de desigualdades extremas e de vivencias de pobreza estrema, acabam ficando extremamente chocados, ate paralisados, isso por darem valor a tudo o que Jesus nunca deu valor a chamar de meu loro o dinheiro ao qual Jesus chamou de um deus (mamom).
Acordei meio estranho hoje, já nem quero escrever mais, pra quem sabe ler já deve ter dado pra entender... To cansado de tanto discurso, e tão poucas atitudes praticas, graças a Deus pelos anjos que ele tem levantado pra ser luz, sal e gente boa de Deus na terra.

Se disserem que crêem, também pratiquem, não sejam arquitetos de cidades no deserto e sim homens que constroem na rocha, mesmo se for uma barracão de madeirite.



Thiago Mendes

http://thiagomendes70.blogspot.com/

segunda-feira, 23 de agosto de 2010

Em Jesus as dores da existência geram crescimento




“Porque o Senhor corrige o que ama, e açoita a qualquer que recebe por filho. (Hebreus 12:6).”



Percebo que na minha caminhada de homem na terra, Deus não me poupou de muitas dores do existir, outras que Ele me poupou a ironia divina seja que talvez eu nem as tenha ficado sabendo, o que mostra mais quem é Deus de verdade, que não precisa que toquem trombetas diante Dele por cada bondade enviada.

Vejo que Deus não me poupou de dores físicas, dores de alma e dores espirituais, vejo que Ele na sua grandeza de Pai, me deixou aprender a andar na terra dos viventes, me deixando cair no aprendizado de aprender a andar, me deixou sofrer desilusões, pra desiludir todas as ilusões.

Vejo no grande amor do Pai, Ele me deixando exposto a perigos, pra que eu aprende-se a me comportar frente ao perigo, me deixou quebrar a cara inúmeras vezes, pra que eu soube-se que obedecer a Ele em amor é sempre o melhor caminho.

Quantas quedas que eu sofri meu Deus! E vejo que em cada maldição de quedas Deus transformou-as em bênçãos pela sua grande bondade, vejo que muitas quedas na verdade eram pra cima.

Hoje sei e fico imensamente grato de Deus não ter me poupado de tantas quedas, dores, perplexidades, angustias, por ter me deixado a semelhança de Jonas no ventre do peixe pra aprender verdades da vida.

Qual grato eu sou a Deus por tanto aprendizado, que Deus nunca se canse de me ensinar, e eu sei que nunca vai “pois a boa obra que Ele começou em mim Ele ira terminar até o dia de Cristo.


Muito obrigado Pai pelo seu amor maravilhoso e misterioso.

“O que eu faço não sabes agora, compreende-lo as depois”


Amém

Quem ler entenda.

Thiago Mendes

terça-feira, 17 de agosto de 2010

Surpresa: realmente sendo revolucionado.



No caminhar você acaba percebendo que vai acontecendo um milagre, aquele coração de pedra vai se tornando pela mágica do Criador em carne, em amor, em paz, em evangelho, se assemelhando com Jesus, essa mágica que dura pra sempre, até que Nele sejamos forjados plenamente a sua imagem.

As coisas da vida vão entrando suavemente, devagar você vai percebendo que a vida daquele que é Vivo vai te vivificando, vai abrindo seus olhos pra coisas simples, coisas de vida, de morte entrada na vida.

Na bondade infinita do Criador encontramos bondade para sermos simplesmente bons, carinhos, atenciosos, conectados com as coisas sutis da vida, amando, orando, falando, silenciando, andando de pés descalços pra sentir o chão sentido da vida sobre os pés.

Você quer ser bom, cheio de Deus, cheio de vida, completo de verdades de vida, de amor de tudo que Dele é?

Então saiba:

Há uma incompatibilidade enorme com o mundo e a fé pois “Quem é amigo do mundo se faz inimigo de Deus”.

Sendo assim como você pode se conformar com o mundo e abaixar a cabeça dizendo “é assim mesmo” ? O mandado é sempre pra não se conformar.

Me diga porque no seu coração fibrila tanto ódio, impaciência crônica, ansiedade, medo? “ No verdadeiro amor não há medo”

Porque você deixa o mundo fazer o que ele faz com você? Te enchendo de coisas ruins, de vaidades tolas, charfudado naquilo que é elevado diante dos homes e que sempre será “abominação diante de Deus”.

Saiba que o mal não dorme, ele toma conta de você se somente você não fizer nada, não caminhar, a fé tem que se movimentar em você, pois se parada morre, eu sei do que estou falando.

Então abrace a doce revolução de evangelho, a mudança no seu coração será eterna.

De um que está sendo revolucionado a cada dia e ficando maravilhado com o cuidado e o infinito amor do Eterno por mim.

Thiago Mendes

domingo, 27 de junho de 2010

Como é bom ouvir coisas boas.




Acabo de voltar da reunião da estação do caminho da graça belo horizonte, venho com algo realmente bom no coração, como é bom ouvir coisas boas, como faz bem, como salva a alma, como dês-amargura o coração, as palavras do senhor são espírito e vida realmente são, não há duvidas.

A palavra foi de uma paz enorme, e dava para ver nos olhos do mensageiro a certeza da sua crença de que o senhor é bom, um amigo meu saiu admirado, com esperança de força vinda do senhor para continuar com sua jornada que tem sido dura ultimamente. Como é bom ouvir coisas boas.

Pude ver o brilho nos olhos daqueles que estavam tendo a fé aumentada, o coração consolado, as esperanças renovadas, um clima de profecia invadiu muitas almas, como é bom ouvir coisas boas.

Quero que minha mente se encha de pensamentos bons, pensando tudo que é reto, que é de boa fama, que é agradável, pensamentos de paz , sei que isso gerara atitudes boas, e inundara meu coração com esse amor leve e forte vindo do pai das luzes. Como é bom ouvir coisas boas.

Thiago Mendes

27/06/2010

Belo Horizonte, MG

segunda-feira, 15 de março de 2010

Sempre o querer com suas demandas invisíveis, com suas tiranias cruéis, com seus subornos corrosivos. Eu quero, todos querem, este é o nosso vicio, doentes que somos.