sábado, 25 de julho de 2009

Incondicional





Deus nos fala de tantas formas, e hoje tem me falado de amor incondicional Ele me ama e usa sempre de graça lançando no mar do esquecimento os meus erros e pecados, Ele tem me revelado isso da maneira mais humana possível, no encontro com os outros quando você sabe do erro, a pessoa não te fala, não confessa e não pede perdão, mas mesmo assim nós imperfeitos, caídos, cheios da essencialidade do pecado ainda encontramos força pra perdoar e esquecer, somente por que se ama, se escolheu amar.


Nada é mais duro de aprender do que amar, amar é estar nu, desprotegido, sem armas e armaduras, é estar com a ferida ali exposta sangrando, todos nós humanos somos assim vamos sangrando até que Deus nos faça a semelhança do seu filho, que também sangrou naquele madeiro cruel, e nos libertou pra sempre.


E agora mortos com Cristo, vamos morrendo pro que é valor pra este mundo, pois neste mundo forte é quem odeia, passa por cima de tudo e de todos, destrói todos que vê pelo caminho, seus filhos sua esposa, marido, muito mais eles do que outros. Fomos considerados como ovelhas para o matadouro, os dias são maus, até no melhor deles reside o mal que sorrateiramente nos espreita ao derredor. Nos apossando dessa morte em Cristo vamos morrendo também para o mal.


Que nossa alegria esteja no fato de que Jesus nos tem preparado morada, moradas nos dada pela graça maravilhosa, que isso seja nosso completude. Que nunca busquemos essa completude em ninguém, que já nos deu ela é Deus, acho que por isso existe a possibilidade do “Perdoa as nossas dividas, assim como nós perdoamos os nossos devedores”. Como seria possível tal coisa senão havendo em nós a completude da sua graça e fé que é dom Dele mesmo? Ele dá a quem quer conforme sua vontade, e a vontade do filho de Deus é que todos se salvem.


Que Deus nos livre do mal.


Quem ler entenda.

Thiago Mendes